Recursos

Manifesto – Em defesa da Ciência e da Tecnologia no Brasil

Em defesa da Ciência e da Tecnologia no Brasil
Os órgãos mais representativos do universo acadêmico brasileiro, propulsor do nosso desenvolvimento científico, tecnológico e cultural, têm se manifestado de forma contundente quanto à iminência de um colapso das agências de fomento à pesquisa no Brasil (http://bit.ly/colapsodocnpq).

É compreensível que a grave situação fiscal e orçamentária do país, decorrente da nossa história econômica recente e de mudanças na economia internacional, tenha tornado inevitáveis os contingenciamentos governamentais. Entretanto, instituições, carreiras e projetos científicos constituem-se em bens humanos complexos, construídos à custa de enorme investimento de tempo, capitais financeiros e humanos, e que uma vez desfeitos não podem facilmente ser reerguidos. Por isso entendemos que a proteção da instituição científica brasileira precisa ter reconhecido o seu caráter estratégico, prioritário e urgente.

Assim, sensíveis aos sérios riscos de corte no financiamento de milhares de bolsas de estudos e projetos de pesquisa do CNPq e aos danos irreversíveis que tal medida acarretaria, nós, da Associação Brasileira de Cristãos na Ciência, queremos nos juntar a todos os brasileiros que se preocupam com o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil e, em particular, à comunidade acadêmica brasileira, em conclamar as autoridades competentes a tomar as providências urgentes necessárias para restaurar a sustentabilidade do nosso sistema federal de fomento à pesquisa (em especial, CNPq, CAPES e FINEP).

Dessa forma, apoiamos o manifesto “SOMOS TODOS CNPq!”, encabeçado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e pela Academia Brasileira de Ciências (www.change.org/p/somos-todos-cnpq).

Como cristãos interessados em promover o diálogo aberto, honesto e respeitoso entre o campo da ciência e o campo da fé cristã, esperamos de nossos governantes uma política consistente em defesa do desenvolvimento científico e tecnológico do nosso país. 

Associação Brasileira de Cristãos na Ciência (ABC²)

Comentários